<< PÁGINA PRINCIPAL >>

<><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>    

Alimentação Natural

<><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>    

Alimentação Saudável

Você já parou para pensar em como tem se alimentado nesses dias de stress e tensão e na importância da nutrição? Se ainda não, nem deve imaginar que existe a Dietética Energética Chinesa ! ?

Trata-se de uma ramificação da Medicina Tradicional Chinesa, onde os alimentos são utilizados como “medicamentos” na busca do equilíbrio energético (yin e yang) e funcional do nosso corpo, tendo, em alguns casos, o apoio da fitoterapia. Trabalha-se com os vários tipos de alimentos, sua cor, seu sabor, sua natureza e sua consistência. Cada uma dessas características possui subdivisões, e cada uma destas é usada para tonificar um órgão específico ou uma energia específica. Podemos citar alguns exemplos: para o baço-pâncreas, alimentos amarelos e de consistência carnuda; para o fígado, alimentos verdes e nodosos; para o pulmão, alimentos brancos, de sabor picante e consistência crocante; para o rim, alimentos de cor preta (feijão) e sabor salgado (obs.: utiliza-se o sabor naturalmente salgado dos alimentos, e não quando se faz uso de sal - cloreto de sódio); para o coração, alimentos vermelhos, amargos e de consistência fibrosa.

As mudanças que ocorrem conosco, a partir de uma alimentação equilibrada, são tão grandes que se pode até afirmar que a nossa vida inteira muda. Em outras palavras, ao tomarmos consciência da importância dos alimentos e passarmos a utilizá-los corretamente, adaptamos um cardápio básico ao nosso dia-a-dia e toda a nossa vida se modifica, considerando que nosso corpo entra em equilíbrio, e conseqüentemente, passamos a ter mais saúde, mais energia e mais disposição.

Partindo do princípio de que todas as doenças são fruto de um desequilíbrio entre os nossos órgãos, com uma alimentação correta podemos amenizar crises e sintomas e até, em certos casos, manter o quadro geral sobre controle. A Dietética Energética Chinesa pode tratar tanto uma simples gripe, quanto doenças mais complicadas, mas tão comuns atualmente, como gastrite, úlcera, diabetes, hipertensão, cardiopatias, dislipidemias, obesidade, magreza, anorexia e bulimia entre tantas outras. Deve-se no entanto , é claro, manter o acompanhamento médico nos casos mais graves. 

As quantidades dos alimentos irão variar de pessoa para pessoa, bem como os mais indicados ou contra-indicados. O diagnóstico é feito através de uma anamnese e dos sintomas que se apresentem na língua e no pulso.

De um modo geral , há alimentos que devem ser usados com menor freqüência (chocolate, camarão, leite de vaca e derivados, alimentos crus de um modo geral principalmente à noite, frituras, enlatados, ovos, alimentos muito condimentados). Os excessos devem ser evitados, e, quanto aos condimentos, de acordo com o diagnóstico, são menos ou mais recomendados, mas estarão sempre presentes. Há, ainda, algumas recomendações básicas como: mastigar bem os alimentos, respeitar os horários das refeições bem como as quantidades, a última refeição não deve ultrapassar as 20 horas e não beber líquidos durante as refeições.
É preciso estar aberto a essas mudanças e ter força de vontade para buscamos as opções mais naturais e saudáveis. E no caso da Dietética Energética Chinesa, na qual os alimentos são usados como medicamentos - com dose (quantidade) e hora certos - obtemos excelentes resultados, ausência de efeitos colaterais e a harmonia do organismo como um todo.

Sylvia Magalhães de Souza
Tel.(21)  2238-2531 ou 2288-0531  ( Rio de Janeiro - Brasil )
<><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>   

<><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>   

<< PÁGINA PRINCIPAL >>

 

Free Web Hosting